Rio Branco, 28 de janeiro de 2018.

Olá!

De acordo com o que combinamos ontem, deveríamos ter acordado cedo para tomar um café da manhã regional. Mas acordamos tarde e fomos tomar café na padaria mesmo. O pão de milho já tinha acabado, então não deu para provar a baixaria (prato típico daqui que é cuscuz com carne moída e ovo). Mas tinha tapioca, bolo de mandioca com castanha (o segundo melhor que já comi, só perde para o de Aracaju), pão, pão de queijo, carne moída e essas coisas gostosas de café da manhã, minha refeição favorita do dia.

De lá fomos ao aeroporto. Supostamente, iríamos buscar farinhas que uma mulher ia trazer. No caminho, a Josi, minha amiga que mora em Porto Velho, me ligou e perguntou se duas meninas já tinham chegado. Elas são filhas de uma mulher que mora em Porto Velho, mas morou em Rio Branco antes e é muito amiga da Vânia. Eu disse que elas não iam mais vir e a Josi disse que tinha acabado de receber uma foto delas no aeroporto. E depois me contou que aqui no Norte, as pessoas costumam fazer essas surpresas de visitar os outros. De fato, quando chegamos no aeroporto, não tinha nada de farinha, mas era as duas meninas.

Nos apertamos no carro e fomos embora. No caminho, passamos em um lugar chamado Casa Mapinguari que é de um artista que faz esculturas sobre nosso folclore e lendas. A arte é muito bonita e as esculturas dão ótimas fotos. O escultor gosta de conversar e contar as lendas. É um passeio bem interessante de se fazer.

Viemos para casa para deixar as malas e as meninas trocaram de roupa e fomos para Quixadá, onde gravaram a minissérie Amazônia. Lá ficam as casas usadas na gravação, tem um museu bem pequeno com parte do figurino, mobília e fotos, um restaurante, muitos pernilongos e um mirante. Almoçamos lá, a comida é ok, nada espetacular, levamos muitas picadas e tiramos fotos. O tempo se alternava entre chuva e sol, mas estava calor.

Depois, voltamos para casa para descansar no ar-condicionado. Alguns dormiram, eu fiquei vendo 12 Monkeys. Deveria ter aproveitado para atualizar o blog e trabalhar, mas é domingo e fiquei com preguiça.

À noite, fomos à missa na catedral e num lugar chamado Maria Farinha. É um espaço com restaurante, parque para crianças, fliperamas e boliche. É bem legal, principalmente para comemorar aniversário. Comemos picanha na chapa que estava muito boa. Ah, aqui, quando você pede cerveja, pode pedir também um copo sujo, que nada mais é que limão espremido, gelo e borda de sal (que em Goiás se chama cozumel, eu conhecia como caipirinha de cerveja, na faculdade acho que era cu de burro, mas vinha misturado o limão com sal e você bebia alternando com a cerveja e não tudo misturado), é bom, mas prefiro a cerveja pura mesmo.

Voltamos para casa e tomei mais um picolé, estão acabando, espero que passemos na sorveteria para comprar mais! Quero provar todos os sabores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: