Belo Horizonte, 24 de abril de 2018.

Olá!

Hoje acordei e saí para tomar café. Fui a um lugar chamado Braga, onde vendem pão de queijo e é muito bom. Aliás, aqui perto tem muitos lugares para comer e já vi que não vou conseguir ir a todos. Esse Braga é bem bom, comi um pão de queijo que vem acompanhado de manteiga e um café. Ficou R$12,00 e estou cogitando tomar café lá todos os dias em vez de comprar coisas para o café da manhã.

Depois, voltei para casa e liguei o notebook. Tenho tantas coisas para fazer que nem sabia por onde começar. Limpei meus emails, mandei emails, comprei minha última passagem (é a de volta para casa e a sensação foi estranha), atualizei minhas contas e comecei a atualizar o blog. Tenho tantos posts para escrever que parece que será impossível terminar.

Almocei aqui perto num lugar que vende massa na caixinha. Era bom, a massa era caseira e o cara que estava atendendo me deixou provar os molhos antes de eu escolher um. Comi muito e voltei para casa para dar uma deitada. Daí decidi ir ao Mercado Central em vez de ir a um supermercado para comprar coisas para o café da manhã (não posso comer pão de queijo todo dia, né?). Dá vontade de comprar um monte de coisas, mas me limitei a: goma de tapioca, queijo da canastra, manteiga, café moído na hora, leite em pó, doce de leite pastoso com café e doce de leite com amendoim em barra.

Na volta peguei uber com um motorista que era chef de cozinha e ele me deu dicas de hamburguerias. Cheguei em casa e já fiz um café. Também experimentei o doce em barra e ele tem a textura de um caramelo, exatamente o doce que eu procurava há anos. Já quero ficar aqui em BH e ainda é meu segundo dia na cidade.

Fiquei um tempo a toa e fui escrever mais um pouco no blog. Daí, recebi uma tradução para fazer (do Movimento dos Focolares, de que falo de vez em quando por aqui. Faço algumas traduções para eles, no caso hoje, foi uma voluntária. Às vezes, eles me pagam e eu fico feliz, mas no geral elas são simples e não ligo de fazer de graça). Comecei a fazer e as meninas daqui me chamaram pra sair pra comer.

Fomos primeiro na Pão de Queijaria, mas o cardápio não apeteceu elas :O (na verdade, eu também acho que cai melhor no almoço…). Daí saímos de lá e fomos na Savá, uma hamburgueria que o motorista do Uber me recomendou.

A hamburgueria é boa. Quando pedimos, o garçom perguntou o ponto da carne (ponto positivo), o pão era pão francês (meio no estilo Madero) e o bacon era crocante. Eles tinham chope, mas os que pedi estavam saindo muito espumados, no fim, ganhei um chope witbier que era bom, mas muito leve para acompanhar o hambúrguer, mas como foi cortesia, só aproveitei a cerveja, né? Foi uma ótima para hoje.

Voltamos para casa, terminei a tradução e ainda escrevi uns posts antes de dormir.

2 comentários em “Belo Horizonte, 24 de abril de 2018.

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: