15 Lugares que Conheci em Recife

De 05 a 19 de fevereiro de 2018, visitei Recife, a capital pernambucana, e agora, posto para você algumas coisas legais que fiz por lá 😉

1- Paço do Frevo.

Jpeg

É um museu sobre o frevo. No primeiro andar tem uns livros pendurados na parede com a história. No segundo, tem uma exposição temporária. Havia várias fantasias, acessórios e instrumentos relacionados ao frevo, inclusive as sombrinhas. Também tinha uma parte com chapéus, óculos e essas coisas de carnaval que você podia colocar para tirar foto. O terceiro andar foi meu preferido. Tinha um glossário com palavras carnavalescas, frases nas janelas, vista bonita, estandartes no chão de vidro e um espaço para apresentações. Quando fui, era de graça às terças, vale a pena conferir se continua assim.

2- Cais do Sertão.

p_20180206_152421.jpg

É um museu interativo muito legal com vídeos, exposições, oficinas de música, salinha de karaokê e mixagem de som. Confira se ainda é de graça às terças.

3- Instituto Ricardo Brennand.

p_20180208_152119.jpg

É um local com muitas obras de arte da coleção de Ricardo Brennand. É muito bonito, tem quadros, esculturas, objetos. Tem também uma exposição sobre a época que os holandeses passaram no Brasil. O espaço também é bem lindo e dá para ficar muito tempo por lá apreciando a vista. Para chegar do portão até a entrada, tem um carrinho de graça que leva você.

4- Oficina de Francisco Brennand.

p_20180216_110732.jpg

Pode ser que as pessoas confundam com o instituto porque os dois são Brennand, mas a oficina é bem diferente do instituto. Já começo dizendo que é melhor ir de uber porque o local é longe de pontos de ônibus. A oficina tem vários ambientes bem bonitos. Tem os jardins com esculturas espalhadas, tem quadros e mais esculturas em uma galeria. São todas obras de Francisco Brennand e é um lugar lindo de se visitar, se você gosta de arte. Lá também tem um café/restaurante e a comida é boa.

5- Kaffe.

p_20180215_154015.jpg

É uma cafeteria bem legal que tem aulas e ótimos cafés. Eles torram o café na casa, explicam o que você quiser saber e tem água de graça. É um daqueles lugares para você passar um tempo lendo e relaxando.

6- Fundação Joaquim Nabuco e Museu do Homem do Nordeste.

p_20180216_160246.jpg

Na fundação Joaquim Nabuco tem cinema com filmes cults e é bem legal. Lá também fica o museu que é pequeno, mas bem interessante com uma parte cultural do povo do Nordeste.

7- Almoçar em algum dos Mercados.

p_20180217_131720.jpg

Eu fui no Mercado do Cordeiro. É bom para provar comida típica como fava, charque, sarapatel…

8- Comer bolo de rolo.

p_20180206_172427.jpg

É muito típico de Recife. É tipo um rocambole de goiabada, mas com a massa bem fina e amanteigada. É uma delícia!

9- Passeio de catamarã.

p_20180217_155710.jpg

Ele sai do cais de Santa Rita. Quando fui, custava R$ 55,00 por pessoa e tem um guia que vai contando as histórias das cinco pontes por onde o catamarã passa. Dizem que você pode fazer um pedido ao passar por debaixo de cada ponte.

10- Galo Padeiro.

p_20180217_180535.jpg

É uma padaria com pães artesanais e doces muito gostosos e com um ambiente acolhedor.

11- Palácio do Campo das Princesas.

p_20180218_113349.jpg

É a sede do governo de Pernambuco e tem visita guiada aos domingos. É bem bonito e a história é interessante.

12- Casa da Cultura.

p_20180218_125651.jpg

É um prédio onde funcionava uma prisão e agora é uma feira de artesanato. É ótimo para comprar lembrancinhas.

13- Praia de Boa Viagem.

p_20180209_092858.jpg

Não é recomendado tomar banho por causa dos tubarões, mas tem coisas legais para ver e é ótimo caminhar por lá. Também tem um abacaxi muito doce, o melhor que já comi na vida. É lá que fica a Praça de Piedade, chamada Parque Dona Lindu, onde tem um auditório projetado por Niemeyer, que tem um palco que pode ser usado dentro do auditório ou pode ser aberto para a praça.

14- Olinda.

p_20180219_124937.jpg

Fui para Recife no carnaval e é totalmente diferente visitar Olinda sem ser nessa data. Dá para ver muita coisa em um dia. Comecei no Alto da Sé, onde tem uma caixa d’água com um elevador panorâmico e lá de cima tem uma vista 360° da cidade. Ali na frente, ficam as tapioqueiras e não se pode deixar de comer uma tapioca. Depois, fui ao Museu dos Bonecos Gigantes. É meio caro e não vale tanto a pena assim se você já viu os bonecos no carnaval. Outro museu é o do Mamulengo. Ele é mais barato e bem bonitinho. É interessante visitá-lo porque tem uma pessoa que vai contando histórias e falando os nomes dos bonecos. Também visitei o Mercado da Ribeira que tem artesanato. E tem as igrejas. Eu fui ao Convento de São Francisco, passei pela Igreja da Misericórdia, mas estava fechada, e fui ao Mosteiro de São Bento, que é a igreja que tem mais ouro em Olinda.

15- Carnaval.

img-20180213-wa0006.jpg

Fui nessa época, então, vou dar algumas dicas. A abertura é no Marco Zero no Recife Antigo. Fui meio cedo e foi ótimo, é bem família com pessoas de todas as idades fantasiadas e muito felizes. Depois, tem o Homem da Meia-Noite em Recife que é muito tradicional. No sábado de manhã, tem o Galo da Madrugada, que é o maior bloco de rua do Brasil. Dizem que se você não brincou o galo, não brincou o carnaval. É muito cheio, mas dá para achar algum lugar “fechado” para ficar, geralmente na frente de algum prédio, se você pagar, daí geralmente tem umas frutas e bebidas. O esquema nos outros dias é passar o dia em Olinda e a noite em Recife. Em Olinda, é legal procurar um bloquinho e seguir, daí você sobe e desce ladeira sem nem perceber. Tem uma bebida típica para a época chamada axé, que é a base de cachaça, especiarias e raízes. Junto com a bebida vem um saquinho com semente de guaraná e melzinho, daí, você tira a casca da semente, joga na garrafa, coloca o mel também, chacoalha tudo e bebe. No calor, também dá para comprar pitulé que é um geladinho de fruta com pitu, que é uma cachaça. À noite, tem várias atrações famosas no palco principal no marco zero. Mas também tem os palcos alternativos e é legal ver as manifestações bem culturais como a noite dos tambores silenciosos, com apresentações de maracatu; ou ver grupos de coco. Na última noite, para terminar o carnaval, tem os shows de Alceu Valença, Elba Ramalho e Orquestrão no Recife Antigo. É bem legal, e você termina morta na quarta-feira de cinzas. Eu não sou uma pessoa carnavalesca, mas gostei da experiência em Recife e Olinda. É legal tentar entrar em contato com alguém de lá que ame carnaval porque assim você vai conhecer todos os aspectos e se enriquecer culturalmente falando.

E essas foram as minhas dicas. Com certeza, deixei várias coisas de fora e deixei de conhecer vários lugares legais, como Porto de Galinhas e Praia dos Carneiros (tive o azar de pegar muita chuva), mas assim posso voltar um dia, né? Quero terminar este post dizendo que Recife foi especial para mim por conhecer o carnaval de lá, que parece ser a data mais importante do ano. A cultura é incrível e amei a cidade e as pessoas.

Outras cidades:
15 Lugares que Conheci em Aracaju
16 Lugares que Conheci em Brasília
15 Lugares que Conheci em Cuiabá
9 Lugares que Conheci em Florianópolis
10 Lugares que Conheci em Goiânia
12 Lugares que Conheci em João Pessoa
13 Lugares que Conheci em Maceió
14 Lugares que Conheci em Ouro Preto e Mariana
8 Lugares que Conheci em Pirenópolis
11 Lugares que Conheci em Porto Velho
16 Lugares que Conheci em Rio Branco
16 Lugares que Conheci em Salvador

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: