5 a Seco

Quem me conhece sabe que não sou uma pessoa musical. Aliás, vou aproveitar para dizer que as lacunas na minha vida cultural são: coisas clássicas, como filmes, livros, HQs, e música. Um amigo meu até fez uma lista para mim com discos brasileiros para ouvir, mas até agora só escutei dois.

Dito isso, ultimamente tenho ouvido 5 a Seco porque fui no show deles no domingo passado. Conheci a banda no ano passado quando fui a um show em Porto Alegre porque estava no espírito de aceitar convite das pessoas e fazer coisas que geralmente não faria, como ir a um show de uma banda desconhecida. Sério, eu não sabia nenhuma música. Daí, eles tocaram a primeira música e quando acabou começaram a trocar os instrumentos entre si e eu fiquei tipo: “Como assim? O que está acontecendo?”. Depois dei uma googleada e descobri que na verdade eles eram um coletivo. Reuniram 5 músicos que tinham carreiras solo para fazer algumas poucas apresentações, mas daí acabaram tocando juntos por 10 anos. O nome 5 a Seco vem da lavanderia (haha, brincadeirinha, mas acho que faz referência… e sempre que pergunto pras pessoas se elas conhecem 5 a Seco, tem alguém que fala: “Não é a lavanderia?”), então, o nome é esse porque eles tocam a seco, ou seja, sem banda de apoio, são só os cinco músicos. Acho que também curto porque teve um match com o meu sabático, então relaciono algumas músicas a momentos especiais da minha vida.

No começo do ano, eles anunciaram que iam fazer uma pausa no coletivo e tocar projetos pessoais (então, eu deveria ter escrito este post antes, assim dava para você tentar ver algum show, mas não pensei nisso) e iam fazer uma turnê de despedida. O último show foi domingo passado e foi bem legal e emocionante.

Não dá para ver o show ao vivo por enquanto, mas vou deixar a indicação porque se você quiser pode assistir à transmissão do último show que ficou gravada aqui (tem uma introdução antes e o show começa aos 18 minutos de vídeo). E também pode ouvir os quatro discos gravados (Ao Vivo Ibirapuera, que foi o primeiro e foi gravado ao vivo, como diz o nome, e conta inclusive com artistas convidados; Policromo, que foi gravado em estúdio; Síntese, que foi o da turnê que vi e tem uns vídeos bem legais no canal deles no youtube contando a história de cada música; e Pausa, o disco anunciado no último show com 11 músicas, uma para cada ano de banda e mais uma para a pausa que estão fazendo. Você pode ouvir no Spotify ou outros players.

E essa é a minha dica de hoje! Espero que curta 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: