Pirenópolis, 21 de novembro de 2017.

Olá!

Encontrei todo o amor por Piri. Sim, as cachoeiras são lindas, a comida é boa, a igreja é bonita, mas o verdadeiro amor está nas pessoas.

Acordei, me arrumei e fui tomar café. Comi um misto quente, um café (veio adoçado 😥, por favor, pessoas, sirvam café sem açúcar!) e um suco de laranja. Comprei umas coisinhas para levar ao passeio também (que nem comi durante o passeio). Na volta para a pousada, achei uma loja de bolsas que vende água por R$1,00 e comprei para levar pro passeio.

Fechei um passeio de cachoeira + Monte do Pirineus com a Akihiko Turismo por R$180,00 (sim, é caro). Eu queria ir ver o pôr do sol, mas como aqui tem chovido à tarde, fui de manhã mesmo. O guia e dono da empresa, Fabio, foi me contando fatos de Pirenópolis durante a viagem. Ele também parou para eu pegar um caju, que estava azedo, e me mostrar outra fruta (não lembro o nome e não provei porque tinha um bicho dentro).

Chegamos na cachoeira. Tinham duas, Lázaro e Santa Maria. A do Lázaro precisa andar 1,3km para chegar e a outra 190m. Fui primeiro na mais distante por recomendação do guia (melhor dica). Precisa levar repelente porque tem borrachudo. A trilha e calçada, tem subidas, descidas e degraus, mas dá pra fazer (fiquei esbaforida, mas cheguei ma cachoeira e se eu consegui, com certeza você consegue também). Dá pra ver bichos no mato que cerca a trilha, tem grilo, lagarto, formiga e seriema.

A cachoeira é bem gelada, mas você chega com tanto calor que dá de boa para dar um mergulho. Como era terça, estava vazia. Encontrei umas pessoas pela trilha, mas ninguém na cachoeira. Fiquei lá um tempo e depois voltei para poder ir para a outra cachoeira.

A trilha para Santa Maria dá uns 5 minutos e gostei mais dela porque é mais piscininha que a outra. Cheguei lá e o salva-vidas estava dormindo. Ainda bem que sei nadar. O estranho dessa cachoeira é que você entra (tem uns peixinhos na parte rasa), vai andando e vai ficando fundo e de repente fica muito fundo (quando o salva-vidas acordou, ele me disse que tem 2 metros de profundidade). A água estava gelada, mas foi uma delícia ficar lá boiando.

Depois fui para o Monte dos Pirineus. É uma subida de 1200 metros. A sedentária aqui sofreu, mas se eu consegui subir, com certeza você consegue 🙂 A vista é bem bonita, vale a pena o esforcinho (o guia me recomendou dorflex, mas achei meio exagerado, né? Não vou tomar nada e acho que vou sobreviver). Daí o passeio terminou e voltei. O Fabio me levou num restaurante ao lado da Igreja da Matriz (não lembro o nome, é alguma coisa do Rosário). Lá também tinha milho refogado e experimentei o empadão goiano (um empadão com recheio de batata, linguiça, carne e sei lá mais o quê), lembra um pouco uma chicken pot pie, só que com mais coisas no recheio.

Na hora de pagar, os donos do restaurante começaram a conversar comigo e ficamos batendo papo por um bom tempo. A Gabriela conheceu São Paulo e me disse do que tinha gostado. O dono do restaurante disse que queria ir para a capital paulista para conhecer os restaurantes. Descobri que o pessoal de Piri não vai sempre às cachoeiras e que eles vão muito para a casa dos outros (principalmente para as chácaras) e pouco para os restaurantes da Rua do Lazer, porque lá é caro. Eles tiram folga de terça e quarta, por isso a cidade é mais parada. Também me falaram para não ir nos feriados que é uma loucura, a cidade lota, você sofre para chegar nas cachoeiras e não acha vaga em pousadas.

Depois da conversa, fui visitar a Igreja da Matriz que tem um minimuseu (paga R$2,00) que conta a história da igreja que já pegou fogo e foi reconstruída. De lá, fui visitar a cervejaria local. No caminho, passei para comprar água e fiquei batendo papo com o dono da loja das bolsas. Ele é de São Paulo, mas está em Pirenópolis há anos e ama a cidade. A cervejaria é fábrica e bar. O bar abre só nos fins de semana, mas consegui entrar e conversar com uma das funcionárias. Por enquanto, eles só produzem para Piri, mas fizeram uma parceria com a Colombina (que e de Goiânia) e vão produzir lá para poder mandar para outras cidades. Ah, se chama Santa Dica, se você achar, experimenta a de hibisco que e boa. Aliás, descobri que aqui tem a Piri Bier, evento de cervejas artesanais.

Daí passei na Igreja do Carmo, mas estava fechada. Então fui tomar sorvete. Eles falam que é gelatto artesanal, mas tenho certeza de que tem emulsificante, mas é gostoso, apesar de ser bem doce. Depois voltei para a pousada e falei com umas amigas pelo Whats App. Foi ótimo falar com elas e matar um pouco da saudade.

Fui tomar um açaí e conheci duas mulheres de Goiânia. Disse que ia para lá e pedi dicas. Elas disseram que Goiânia tem praticamente shopping e bar, e que os homens não são bonitos. Vou conferir em breve.

Fiquei enrolando um monte para fazer a mala e fui dormir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: