Salvador, 05 de novembro de 2017.

Olá!

Hoje acordei um pouco mais tarde depois de um sábado bem agitado.

Tomei café e fui à missa. Cheguei um pouco atrasada porque o ônibus não passava. Depois voltei a pé. Aproveitei para passar no Forte de São Diogo. O forte em si não tem tanta coisa para ver. Tem uma vista bem bonita. Dentro dele tem um museu interativo de Carybé. É bem pequeno, mas tem várias obras que ficam passando em projeções na parede. Tem duas partes interativas: uma parede com uma mulher pintada com traços característicos do pintos e um sensor (tipo Wii), aí você se mexe e ela copia seus movimentos. A outra parte é uma réplica da mesa dele com um sensor. Você passa a mão por cima do sensor e na tela em frente vão aparecendo as pinturas dele. É bem legal e paga R$ 20,00 para entrar e também dá um ingresso para a Exposição de Fotografia no forte de Santa Maria que fica lá do lado.

Caminhei até o segundo forte. A Exposição de Pierre Verger e outros fotógrafos vale muito a pena. Acho que foi o meu preferido de Salvador (e olha que sexta fui a vários museus). Também é interativo e tem muitas, muitas fotos de Salvador de várias épocas. Dá para ficar lá o dia inteiro vendo todas as fotos. Mas só fiquei uma hora e fui almoçar.

Lá perto tem um restaurante chamado Pereira e fui lá. Também estava participando do restaurant week, mas só vi depois. Peguei o buffet, que você paga 69 reais e come à vontade com direito a sobremesa.

De lá fui para o Farol da Barra. Você paga R$15,00 e pode visitar o museu náutico e subir no farol. Eu deveria ter ido mais tarde, porque daí dava para pegar um pedaço do pôr do sol. Fica a dica para se você for algum dia.

Voltei para a casa porque teve show do Skank. Eu ia com a Joice, mas ela teve um imprevisto, então fui sozinha mesmo. Afinal, já estava comprado, eu ia conhecer a concha acústica e realmente gosto de Skank. Cheguei lá e quase que não aceitam minha carteirinha de estudante, mas consegui entrar. O show deles é muito legal (se bem que não vou em show, então não tenho parâmetros para fazer comparações). Ouvi minhas músicas preferidas e várias que nem conhecia. Eles estenderam um pouco o show porque no final começaram a repetir o repertório, então decidi ir embora um pouco antes de começar a muvuca.

É meio estranho fazer algumas coisas sozinha, tipo ir a um show ou comer em algum restaurante, mas estou me acostumando. Acho que só é ruim se você quiser ir comprar água ou ir ao banheiro porque não tem ninguém para guardar seu lugar, daí você precisa pedir para a pessoa do seu lado, torcendo para que seja legal.

Como a concha fica num lugar que tem uma parte residencial e é aberta, os shows não acabam muito tarde e lá pelas 22h eu estava em casa. Fui descansar para poder fazer meu passeio de amanhã 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: