Ah, Jalapão…

Um lugar que entrou na minha lista de lugares mais bonitos que visitei. É verdade tudo o que dizem sobre o Jalapão: não tem tanta estrutura, você passa horas dentro do carro chacoalhando, tem bichos e é um lugar de belezas naturais únicas. Vale cada minuto dentro do carro para se chegar às águas límpidas dos fervedouros. Vale cada chacoalhada para se chegar às lindas cachoeiras.

O turismo começou a ser explorado não faz tanto tempo e por isso não tem tanta estrutura, mas é bom que seja assim. O que me deu desespero foi quando estávamos nos cânions do Sussuapara onde tem uma queda d’água bem pequena e o Rodrigo, nosso guia, disse que antes era uma cachoeira (há dez anos), mas com a construção da estrada, virou essa quedinha. Comecei a pensar que estamos destruindo a natureza, ao mesmo tempo, pensei que sou muito privilegiada por ter a oportunidade de conhecer tantos lugares bonitos enquanto ainda existem, porque pode ser que daqui a alguns anos, estejam menos bonitos ou deixem de existir (na verdade, com tudo o que anda acontecendo no mundo, penso que tirei meu sabático na hora certa porque às vezes tenho a impressão de que o mundo vai acabar (sim, posso ser muito dramática)).

As pessoas de lá também são, na maioria das vezes, simpáticas. Principalmente na pousada, encontramos muita gente legal. Numa das conversas a Joana disse que várias pessoas já falaram para ela se mudar para Palmas porque é mais desenvolvida, tem mais opções de trabalho, mais coisas para fazer e ela disse que prefere morar lá mesmo. Se for para Palmas, vai receber um salário talvez um pouco maior, mas terá mais gastos e menos qualidade de vida, apesar de estar numa cidade que oferece mais. No fundo, isso é bem verdade e reflito sobre isso quanto a São Paulo: de que adianta viver numa cidade que oferece tantas coisas para fazer se ela suga suas energias e no fim de semana você só quer ficar em casa em vez de aproveitar o que tem de bom para fazer na cidade? Um dos meus objetivos é levar uma vida leve (e olha que eu nem era o tipo de pessoa mega estressada) vendo a felicidade em todas as pequenas coisas, independentemente de onde eu vá morar.

Voltando a falar do Jalapão: vá, é um lugar que recomendo muito. Não exige esforço físico, as trilhas para chegar nos lugares são bem pequenas (tirando o Morro do Espírito Santo). Só se prepare para passar horas no carro, então, escolha pessoas bem legais como companhia, mas vale a pena cada minuto. Também espero que você tenha sorte e não cruze com grupos muito barulhentos, porque contemplar a natureza no silêncio é uma das melhores coisas da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: