Belo Horizonte, 30 de abril de 2018.

Olá!

Hoje aproveitei que quatro amigos de São Paulo, Natália, Juliana, Daniel e Lucas (precisa citar os nomes, né?), iam de BH para Inhotim e peguei uma carona com eles. Estou me acostumando a fazer as coisas sozinha, mas tem companhia é muito legal e o dia foi ótimo (só escrevi isso porque sei que eles vão ler :p… Brincadeirinha, foi muito divertido mesmo (menos a trilha sonora do carro…)).

Eles foram muito bonzinhos e me buscaram em casa. No caminho, paramos para comprar repelente (não precisava porque no parque eles oferecem repelente grátis na recepção e no restaurante também) e comidas (teoricamente não pode levar comida, mas não olharam nossas coisas…).

Compramos as entradas (R$ 44,00 inteira) e a pulseira para andar nos carrinhos (R$ 30,00 por pessoa, também dá para alugar o carrinho inteiro, acho que custa R$ 350,00 e cabem cinco pessoas). O parque é bem grande, então se você só tem um dia para visitar, acho que compensa pegar o carrinho para poder ver mais coisas, principalmente na trilha laranja (no mapa tem três cores de trilha: laranja, que é a mais longa, rosa e amarela, que é a menor, o carrinho nem passa pela trilha amarela) e nas subidas da trilha rosa. Mas já adianto que mesmo com o carrinho, não dá para ver tudo em um dia.

A Ju tinha feito uma pesquisa prévia e sabia quais eram os pontos mais legais para visitar. Vimos quase toda a parte laranja e tiramos várias fotos legais. Acho que o mais divertido de fazer as coisas acompanhada é que você tira mais fotos engraçadas e pode fazer comentários sobre as obras bizarras (ou ficar viajando na interpretação das artes), falar sobre o que mais gostou (às vezes, ouvindo o outro falar de alguma coisa, você até aprecia melhor) e dar muitas risadas.

IMG_2616

Inhotim é muito bonito, como as pessoas falam. Não vou escrever sobre as galerias, esculturas e jardins agora porque estou com preguiça e não quero fazer um post gigante, mas se você estiver curioso para saber algo, pode perguntar e se eu souber vou responder 😉

Quando acabamos a parte laranja já eram umas 14h e fomos almoçar. Tem um restaurante por quilo (custa R$ 49,00 ou R$ 59,00 o quilo, não lembro, mas acho que era 49), um que você paga R$ 79,00 e come a vontade, uma hamburgueria e um café. Fomos no restaurante por quilo e acho que vale a pena, a comida estava boa (principalmente a costelinha com quiabo).

Depois, fizemos uma parte da trilha rosa (acho que a galeria mais famosa de Inhotim é aquela do som da terra. Fizeram um buraco de 200m e colocaram uns microfones, daí você entra na galeria e fica ouvindo os sons da terra em tempo real) e terminamos na amarela, até o parque fechar. Então, fomos tomar um café e comprei o pão de queijo mais caro da minha vida (R$ 18,00 por dois pães de queijo), mas era bom.

Daí, meus amigos iam para Divinópolis e eu ia voltar para BH. Eles me levaram na rodoviária e ficaram comigo até o ônibus chegar. E cada um seguiu seu caminho.

O ônibus demora para chegar em BH e para no centro. Desci no Mercado Central e peguei um táxi até em casa. Aproveitei para comprar uma salada para comer mais tarde e foi isso. Acho que amanhã vou descansar porque quarta vou voltar para Inhotim para ver o que ficou faltando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: