Ah! Maceió…

Estou em um ônibus com destino a Aracaju.
Os 16 dias em Maceió voaram e é claro que não consegui conhecer todos os lugares que eu gostaria (faltou ver o por do sol no pontal, comer em vários restaurantes, conhecer as cervejarias…).

Maceió é uma ótima cidade e estou indo embora com uma vontade de ficar mais (se isso acontecer em cada cidade por onde eu passar, estou ferrada e vou querer repetir todo o meu sabático e nunca vou decidir onde é o melhor lugar para morar…).

A cidade tem praias lindas (por isso eu já esperava), principalmente um pouco mais afastado da cidade, por isso estar de carro ajuda bastante, mas é possível fazer passeios com as vans, uber e até ônibus de linha (anotem a dica: Movit). Tem muitos restaurantes (isso me surpreendeu) e algumas cervejarias (queria ter visitado alguma, mas vai ficar pra próxima… Inclusive, preciso incluir uns rolês cervejeiros no meu roteiro).

Ter companhia me ajudou muito. Eu realmente não ligo de viajar sozinha e ficar turistando, mas com companhia é bem divertido, mesmo que isso inclua fazer o que você não queria tanto, ou deixar de comer algo que você queria muito, ou ficar a noite inteira acordada e a manhã toda dormindo, ou ficar à toa.

As pessoas em Maceió são simpáticas e sempre te dizem bom dia/boa tarde/boa noite e quando descobrem que você é de fora te dão alguma dica do que fazer. Os locais parecem não ir tanto à praia e tem muitos turistas na cidade. Os garçons/garçonetes não são tão rápidos como em São Paulo e alguns restaurantes servem água de coco industrializada (sempre perguntem antes de pedir). Os sucos de fruta geralmente são laranja, limão e abacaxi e os outros são de polpa (mesmo assim, vale a pena provar, principalmente os sabores regionais, tipo cajá e mangaba). Tapioca na praia de coco com queijo e cuscuz com ovo são uma delícia e não sei porque não comemos isso em São Paulo. Mesmo com o calor que faz aqui, as pessoas tomam caldinhos e você pode achar em muitos restaurantes (e experimentar o de sururu. Coloca limão que fica bem bom). Amanhece muito cedo e 6h da tarde já está escuro. É preciso saber a tábua das marés antes de ir pra praia pra aproveitar as piscinas naturais e chegar cedo nos lugares. Também precisa andar com dinheiro porque alguns lugares não aceitam cartão ou cobram taxa (principalmente nos passeios). E o principal, é necessário curtir muito a cidade.

Sobre o meu sabático, sinto que vou me apaixonar por muitos lugares e culturas, que vou sofrer na hora de ir embora e que sempre vou ter um conflito com o pensamento de desperdício de tempo e não-planejamento. Mas o não planejar tanto e deixar a vida me levar vai me trazer várias surpresas e estou ansiosa por isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: