Barreirinhas, 16 de setembro de 2018.

Olá!

Hoje acordei cedo de novo para o passeio. O café ainda não estava pronto, mas deu tudo certo e me alimentei antes de sair. Um misto quente porque aqui não tem café regional nordestino 😦

O guia veio me buscar de moto e me levou até a orla de onde saem os barcos. A galera é enrolada por lá e meu barco demorou para sair.

A primeira parada foi em Vassouras, onde tem uns restaurantes, macacos que pulam em você para xeretar sua bolsa a procura de comida (ainda bem que não pularam em mim, porque tenho medo de animais…) e os chamados pequenos lençóis, uma duna não tão grande e uma lagoa bem gostosa. Como saímos atrasados, pudemos ficar por lá mais tempo que o resto da galera, o que foi ótimo.

De lá, geralmente os barcos vão ao Farol das Preguiças, mas, de novo, como saímos atrasados, mudamos o roteiro e fomos ao Caburé primeiro. É um lugar com rio de um lado e mar do outro. O mar é agitado e não entrei. Almocei com um casal e uma mãe e filha que estavam no barco. O casal é de Recife, a Fátima está aposentada, mas o marido ainda trabalha, então eles conciliam uns intervalos para viajar. Contaram várias histórias legais e falaram de lugarem de que eu nunca tinha ouvido falar. A Olívia e a mãe dela também eram bem legais, de São Paulo e já foram ao Jalapão e a Olivia já foi para a Itália sozinha (saudades da Itália). Comemos e ficamos papeando.

Depois fomos ao Farol das Preguiças. Você pode subir e a vista é bonita. Subimos (não lembro quantos degraus, mas acho que eram menos de 200), tiramos fotos e fomos tomar sorvete. Não era superbom e achei o custo x benefício ruim. Daí, voltamos para Barreirinhas. Voltei a pé da Beiramar para a pousada, tomei um banho no banheiro comum da pousada (minha diária acabou na hora do almoço, mas me deixaram deixar minhas coisas lá e tomar banho). Fiquei conversando com a Elisângela, dona da pousada porque meu ônibus era só às 18h45. Lá pelas 17h e pouco me despedi e fui tomar um açaí. Daí fui pegar o ônibus.

No caminho, ele ficou lotado e na parte final até foram umas pessoas de pé. Não comi nada na parada porque não me apeteceu. Demorou, mas foi uma viagem tranquila.

Cheguei em casa e a Clarinha estava me esperando com um lanche bem bom. Comemos, conversamos um pouco e fomos dormir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: