Florianópolis, 03 de janeiro de 2018.

Olá!

Estou de volta com o meu diário 😉

Hoje retomei meu sabático. Na verdade, eu estava meio com medo de sentir o peso da viagem, sabe? Acho que era um pouco o trauma do que senti no final da primeira parte. Tem também o fato de que em Floripa o esquema vai ser diferente. Dividi minha estadia em vários lugares e achei que a cidade estaria mais lotada do que realmente está e que ia ser muito difícil ficar aqui na altíssima temporada.

Bom, cheguei aqui lá pelas 9h. Meu primeiro destino é o norte da ilha, que fica distante do aeroporto e eu iria gastar uns 50 reais para ir de uber. Então, decidi pegar ônibus mesmo. No ponto, chegou um cara me oferecendo um preço fechado para ir de táxi, mas 70 reais é muito caro, né? O ônibus custa R$4,20. Eles têm os nomes dos terminais, então peguei no aeroporto o TICEN (terminal centro, acho que o i é integração, mas não tenho certeza…) e no terminal do centro peguei o TICAN direto (terminal Canasvieiras), que foi relativamente rápido. No terminal peguei um uber que custou menos de R$10,00. Por enquanto gostei do transporte público de Floripa. Vamos ver como vai ser no resto da estadia.

Cheguei na casa e fui recebida pela Dayane e sua mãe, Rosana. O quarto é bem grande e confortável \o/ até me deu vontade de ficar aqui todos os dias, mas como é caro, tudo bem passar alguns dias em outros lugares mais em conta e mais centralizados. Conversei bastante com a Rosana e saí para almoçar.

Fui num restaurante aqui perto chamado Bar e Restaurante do Quinha. Li que tinha um pastel de camarão muito bom (e era bom, mas o campeão continua sendo o de Aracaju). Comi também um peixe a milanesa com molho de camarão. Achei bom, mas caro para uma pessoa. Sai bem mais em conta se for com alguém. Sozinho não é um bom custo x benefício.

Voltei para casa e fiquei vendo Black Mirror. No fim da tarde, fui para praia, afinal, está um sol de rachar. A praia é bem bonita, não tem muita onda, mas a faixa de areia é bem estreita. Caminhei, dei um mergulho e tomei uma água de coco (acho que será a única que vou tomar, porque ninguém merece pagar R$ 8,00 num coco, né?). Daí voltei pra casa, tomei banho, fiquei no celular e saí para procurar um lugar para comer. Estou meio perto do centrinho e achei um lugar que vende sanduíches. Comi um de lombo de porco que estava bem gostoso e voltei para casa.

Fui dormir supercedo porque tive muito sono. Dia 1 em Floripa foi sucesso e todo o receio da continuação do sabático passou 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: