Boa Vista, 01 de outubro de 2018.

Olá!

Hoje acordei 8h30 e fui tomar café. Na verdade, ontem tinha pensado em perder o café do hostel (que é servido até às 9h) e dormir a mais porque fui dormir tarde ontem, mas aqui tem fuso-horário e acabei acordando mais cedo.

Coloquei umas roupas para lavar (custa R$ 2,00 por peça… não falei nada, mas deveriam cobrar por lavagem, né? Já que vai tudo para a máquina mesmo… enfim…) e enquanto a máquina fazia seu trabalho decidi organizar todas as coisas no computador. Se bem que é um trabalho infinito, ainda mais com o blog tão atrasado…

Também comecei a pesquisar o que fazer em Boa Vista.

Decidi sair para almoçar e duas meninas do hostel também iam, daí fomos juntas a uma peixaria bem boa. Foi legal conversar com elas e ver o que cada uma está fazendo na cidade. Voltamos para o hostel e continuei no notebook.

No fim da tarde, saí com as meninas para dar uma volta. Fomos até a Praça das Águas que é lindinha e tem o Portal do Milênio. Daí, fomos andando até a Praça Cívica e fomos em direção à orla. Demos uma volta gigantesca, andamos pra caramba e chegamos lá. As barracas estavam fechadas, só tinha uma aberta e só tinha cerveja Antártica litrão, então, pegamos um uber de volta para a Praça. Só que lá também não tinha cerveja de garrafa e acabamos bebendo na conveniência do posto lá na frente (bem jovem fazer isso). Daí, voltamos para o hostel e saí com a Ana para comer. Acabamos voltando até perto da praça e comemos pizza.

Voltamos para o hostel e fiquei um tempo deitada na rede tomando um vento enquanto o ar-condicionado gelava meu quarto. Aqui bate sol à tarde na janela e o quarto fica muito quente. Ficar na rede estava bem gostoso e quando voltar para casa vou querer uma rede.

Fui para o quarto e fiquei vendo uns videozinhos no Youtube. Um dos vídeos que vi foi do 5 a Seco (Mili, estou viciada) e o legal é ver a paixão com que eles cantam, compõem… sei lá, é inspirador. Fiquei pensando em outras pessoas que também têm essa paixão pelo trabalho, sabe, quando elas falam o que fazem com o maior entusiasmo e com um brilho no olhar e um sorrisão? Bom, quero ser assim… acho que amar o que você faz é parte da vida mais leve que quero levar no pós-sabático. E eu amava editar, inclusive, foi gostar muito do meu trabalho que me fez relevar várias pequenas dificuldades do dia a dia. Trabalhar na Panini como editora-assistente era tão divertido que valia a pena ficar horas no ônibus. Editar alguns dos livros era tão gostoso que compensava ter de fazer um My Little Pony da vida. Deu até uma saudade boa. Algumas vezes, as pessoas perguntam se eu voltaria a trabalhar na Panini. Não sei na verdade. Por um lado, eu gostava muito do trabalho em si (pedir demissão foi uma das coisas mais difíceis que já fiz na vida); por outro, é um ciclo fechado, anos da minha vida que foram muito bons, mas o suficiente, deixaram um gostinho de quero mais, porém acho que os motivos que me fizeram sair ainda estão lá e não sei se seria empolgante voltar.

O que eu sei é que me empolga conversar sobre o mercado editorial. Sabe o que mais me empolga também? Falar sobre comida, e sobre vôlei, e sobre viagem e incentivar os outros a viajarem, a sair do próprio mundo, a desbravar, seja lugares (perto ou longe), seja pessoas, seja sabores. Talvez o caminho seja por aí, não é mesmo? Descobrir o que faz os olhos brilharem, o que emociona…

2 comentários em “Boa Vista, 01 de outubro de 2018.

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: